Se comes maranhos, comes buchada, ora pois!

Sabia que a buchada, tão tipicamente associada ao Nordeste do Brasil, tem parentesco com receitas que ultrapassam as fronteiras de nosso país? Em princípio, há quem diga que o prato nacional é uma versão do maranhos português, uma tradição da região da Beira Baixa.

Lá, usa-se o bucho de borrego ou carneiro para fazer a bolsa que vai ser recheada com carne de borrego,  presunto, chouriço magro, toucinho, arroz, hortelã, azeite, sal, limão, pimenta e vinho branco.

A receita teria inspirado os brasileiros do Nordeste a usar o bucho de bode para fazer a bolsa que vai ser recheada com rins, figado e vísceras do próprio animal — isso depois de um meticuloso trabalho de lavar, aferventar, cortar em miúdos e temperar essas partes do caprino.

Uma ideia e tanto: dessa forma aproveita-se o bode integralmente.

Mas não é só em Portugal que existe um prato típico aparentado de nosssa buchada. Na Escócia, o haggis também é feito com bucho de carneiro e recheado com vísceras. Só que lá eles acrescentam ao recheio farinha de aveia.

E há também no Líbano um prato tradicional, preparado no mesmo estilo, o crux mechi, sobre o qual não conseguimos ainda obter descrições mais detalhadas. Quem tiver mais detalhes que nos conte.

Fonte: site da Prefeitura de Sertã. Foto: maranhos do restaurante Ponte Velha, localizado em Sertã

Anúncios