Leite condensado: saiba como surgiu essa maravilha

Ironia do destino: a mortalidade infantil foi o que motivou o surgimento do leite condensado, base da receita dos docinhos que hoje em dia estão em quase toda festa infantil.  Quem primeiro transformou o leite comum naquela delícia pastosa e doce foi um fazendeiro norte-americano, Gail Borden Jr., em 1856.

Borden ficou tocado quando, numa viagem de navio à Europa, percebeu o grande número de crianças mortas a bordo em decorrência de problemas de alimentação.

Quando voltou para sua fazenda nos Estados Unidos, empenhou-se em tentar descobrir uma forma de conservar o leite por um longo período. Primeiro descobriu que tirando 60% da água do leite, por meio de evaporação, poderia envasá-lo e guardar por até dois anos.

Leite Condensado 2

O leite condensado veio em consequência disso. Experimentado a adição de substâncias no leite, o fazendeiro descobriu o quanto era gostoso leite evaporado com açúcar. Naquele mesmo ano patenteou sua descoberta.

Quatro anos, depois, veio a Guerra Civil Americana e o leite evaporado de Gail Borden foi de grande utilidade para alimentar as tropas no front. Mas somente em 1867, o produto passaria a ser fabricado em escala industrial para consumo doméstico.

Outro americano, George H. Page, deu início à prodição na Suíça, onde havia leite em abundância, por meio de sua empresa, Anglo Swiss Condensed Milk, que se fundiu à Sociedade Nestlé em 1905.

milkmaid

Foi quando surgiu a latinha de leite condensado que trazia no rótulo uma moça de trajes típicos da zona rural suíça. A marca era La Laitiére (“vendedora de leite”)., mas em inglês ficou Milkmaid, e assim chegou ao Brasil.

Sem familiaridade com o inglês, os brasileiros passaram a chamar o produto de “leite da moça” (aquela vista na embalagem). Ai não teve jeito, acabou virando o nome oficial.

Fontes: “A Mágica a Cozinha”, de Renato Freire, e site Mundo das Marcas.

Anúncios